Análise: Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo

Publicado: 06/06/2010 por rafthehay em Análises, Games
Tags:, ,

"Eu já te contei sobre os Ngaba?"

Um filme baseado em videogames que você não precisa ter vergonha de gostar? Calma, não estou falando dos filmes estrelando a musa dos games Lara Croft, e sim a recente adaptação de um clássico para as telonas. Trata-se de Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo.

Uma aventura na Pérsia, com direito a perseguições, assassinos, lutas de espada e movimentos acrobáticos pra ninguém botar defeito. Se eu trocasse “Pérsia” por “Egito” poderia estar falando de um filme da série “Múmia”, correto? Sim, correto! Entretanto, Príncipe da Pérsia faz esse papel muito bem, sendo uma aventura que não deve em nada para a que eu acabei de citar.

O filme conta a saga do príncipe Dastan, um herói que como todo bom praticante de parkour teve um bom motivo para ser um cara hábil. Durante uma investida militar, ele se vê envolvido numa complexa trama de assassinatos que põe em risco o trono, o reino e até mesmo o mundo! Não vou contar a história para deixar com vocês, mas saibam que o príncipe é aquele típico cara descolado e com umas frases certas para a hora certa. Isso define muito bem o tom do filme.

Produzido pela Disney e pelo estúdio Jerry Bruckheimer, é de se esperar que a qualidade seja boa. O filme foi muito bem produzido, com ótima música, efeitos especiais, fotografia e figurino. Muito bom também é o fluxo da história, que não fica entediante ou repetitivo como o terceiro filme da série “Múmia”. A cereja do bolo, por sua vez, está no excelente equilíbrio de humor. Piadas que não apelam para a baixaria, e momentos de descontração que tornam as cenas de ação mais digeríveis.

É uma obra que pode ser vista por crianças, mas adultos vão curtir a aventura também, seja com as cenas de ação ou rindo das abundantes piadas que surgem por toda parte. Se você é daqueles sisudos que só ri com piadas sobre fórmulas matemáticas ou figuras políticas, talvez não goste. Mas muito provavelmente você não leria nosso blog também. Príncipe da Pérsia é daqueles filmes para rir em algumas partes, falar “woow que tira onda” em outras, e sair do cinema com um sorriso no rosto.

Pontos negativos existem, claro. O filme pode ser um pouco longo para esse tipo de aventura. Eu não achei, mas há quem ache que ele deva terminar um pouco antes do que ele de fato termina. Outro problema é a recorrência de cenas românticas. Não chega a incomodar tanto, mas o filme poderia se virar com metade delas!

Se quiser uma dica para curtir esse filme, vai uma que eu falo para 90% dos filmes de ação: Sim, vai ficar na cara qual é a sacada do filme, e provavelmente você vai saber como ele termina muito antes mesmo da metade. Isso não quer dizer que você é esperto ou que o filme é ruim. Deixe-se levar pela maneira como a história é contada, gaste neurônios para apreciar os pequenos detalhes audiovisuais e não fique apontando erros. Até porque em Príncipe da Pérsia, pra encontrar algum erro você teria que ser um ninja…. persa….

Pontos positivos:
– Excelente produção audiovisual
– Diálogos interessantes e divertidos
– Boa adaptação de game para filme. Sério!

Pontos negativos:
– Duração do filme
– Excesso de cenas românticas
– Não vem com joypad

Conclusão:
– Junto com Tomb Raider, é um filme que não envergonha os gamers. Só não espere lágrimas e profundas reflexões!

(Crédito da imagem: Pôster de divulgação do filme)

Rafthehay,

Quer um filme de Mass Effect.

Anúncios
comentários
  1. Gustavo disse:

    O seu pedido foi atendido!
    “The producers behind The Dark Knight and Spider-Man are teaming for Mass Effect, a live-action, big screen adaptation of the Electronic Arts-BioWare videogame.” fonte: http://movies.ign.com/articles/109/1092495p1.html

    Muito boa a análise, dá pra ver porque tanta gente (gamers ou não) estava esperando por esse filme.

  2. Estêvão disse:

    Eu acredito no filme de Mass Effect qdo sair o de Halo.

    Taí um filme q eu aguardaria animado, apesar de não saber como se daria a transposição da experiência p/ as telonas.

    Salvar a galáxia foi divertido com o Comandante Or Not.

  3. harrysickboy disse:

    Pô massa !!Deu vontade de ver…!!E olha que demorou pra acertarem a mão com filmes baseado em games..se sair algo decente tou vendo uma nova tendência em hollywood a caminho
    Essa frase que vi num artigo sobre games que viram filmes achei interessante :”Entre 2010 e 2013, esperam-se 32 produções, entre elas algumas adiantadas, como Kane & Lynch, ou eternas novelas, no caso de Castlevania. De qualquer forma, o cinema tem olhado cada vez para os games “

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s